Ligia Rosenstein

Comunicação Não Violenta (você ainda vai ouvir falar muito sobre isso)

Comunicação Não Violenta (você ainda vai ouvir falar muito sobre isso)
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter

Comunicação Não Violenta

Comunicação não violenta (CNV) pode ser a grande chave para se comunicar melhor! Esse processo de pesquisa desenvolvido por Marshall Rosenberg enfatiza a importância da empatia para uma comunicação eficaz. A CNV serve como guia para você não cair na armadilha de rotular e classificar pessoas, distinguir sentimentos de opiniões e se expressar sem usar julgamentos de “bom”ou “mau”.

Com a NVC se aprende a ouvir nossas próprias necessidades, expressá-las, além de ouvir realmente o outro e buscar a necessidade por trás da fala. Ela é baseada em:

Consciência: um conjunto de princípios para entender a si mesmo e aos outros;

Linguagem: compreender como as palavras contribuem para a conexão ou distância de pessoas;

Comunicação: saber pedir o que queremos, ouvir os outros mesmo contrariados e como avançar para soluções que funcionam para todos;
Meios de influência: utilizar o “poder com os outros” ao invés do “poder sobre os outros”.
A intenção da CNV é aumentar a habilidade de viver a partir de suas próprias escolhas, significados e conexões, se conectar empaticamente consigo e com outros e ter melhores relações. Para isso, existem 4 passos:

OBSERVAR a situação calmamente e objetivamente, sem julgamentos;
SENTIR e identificar os sentimentos envolvidos, COMO eu me sinto e COMO o outro se sente;
Identificar que NECESSIDADES e valores estão envolvidos;
PEDIR as ações concretar que gostaria que acontecessem para o melhor encontro dessas necessidades.
Cada passo desse merece muito estudo e prática para se aperfeiçoar. Atingir o nível ideal de comunicação exige um intenso trabalho de autoconhecimento e inteligência emocional. Seja na terapia, seja no coaching cada etapa é trabalhada e passo a passo podemos chegar mais perto do mundo que você gostaria de ter a sua volta.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter